NOSSA HISTÓRIA

SEGUNDO alguns historiadores, o povoamento prendeu-se a um agrupamento em torno de uma Feitoria, na margem do rio Paranaíba, denominada Curralzinho. Cearense e piauienses fugindo das secas, usaram o Parnaíba como via de acesso, e assim ajudaram o desbravamento da região, buscando na lavoura e extrativismo vegetal, meios de subsistência.

Sucessivas mudanças de sede teve o município até que, em 1914, fixou-se no local atual, com a denominação de Curralinho. A partir de 1934 teve o topônimo alterado para Coelho Neto.

O município que durante muito tempo permaneceu estacionário, na década de 1960/70 tomou grande impulso, com a inauguração de um complexo industrial, onde se destacavam as produções de celulose, açúcar e alcool.

O topônimo foi homenagem ao ilustre brasileiro Coelho Neto, maranhense de Caxias, prosador, jornalista, escritor, professor, romancista, orador, poeta, teatrólogo e político. Ocupou na Academia Brasileira de Letras, de que foi Presidente, a Cadeira nº 2, e foi Patrono da de nº 24, da Academia Maranhense de Letras.

Gentílico: coelho-netense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Curralinho, pela lei provincial nº 1092, de 17-07-1874, subordinado a Vila de Brejo.

Elevado à categoria de município com a denominação de Curralinho, pela lei estadual nº 667, de 28-04-1914, desmembrado de Buriti. Sede no antigo distrito de Curralinho. Constituído do distrito sede. Instalado em 08-10-1915.

Pelo decreto estadual nº 75, de 22-04-1931, o município é extinto, sendo seu território anexado ao município de Buriti.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Curralinho, pelo decreto estadual nº 121, de 12-06-1931.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede.

Pelo decreto estadual nº 746, de 22-12-1934, o município de Curralinho passou a denominar-se Celho Neto.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído do distrito sede.

No quadro fixado para vigorara no período de 1944-1948, o município é constituído do distrito sede.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Curralinho para Coelho Neto alterado, pelo decreto estadual nº 764, de 22-12-1934.

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE

Coelho Neto terra querida
Grande é a tua localização
À margem esquerda do Rio Parnaíba
Fronteira leste do Maranhão

No teu seio de imenso progresso
A indústria brotou de repente
Coelho Neto, teu nome reflete
A potência que tem nossa gente

Recebes, cidade querida
De nossa vida todo o ideal
Por tua gente serás protegida
Com civismo, paz e moral!

És tão simples por tua modéstia
Tão grande são tuas tradições
E teu povo fraterno e honesto
Alegria tem em seus corações

Os teus lindos campos molhados
Florescem sob esse Céu escuro
E a semente dos antepassados
Sejam frutos do nosso futuro

Recebes, cidade querida
De nossa vida todo o ideal
Por tua gente serás protegida
com civismo, paz e moral.


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE COELHO NETO

Lei nº 269 de 31 de Dezembro de 1948.

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o Município de CHAPADINHA:

Começa no Morro Fidié, ponto de quadrijunção dos municípios de Caxias, Chapadinha, Codó e Coelho Neto; daí segue por um alinhamento reto ao ponto, a cerca de vinte e três quilômetros a Oeste do centro da Ilha das Queimadas, no Parnaíba, e interseção da linha Leste-Oeste que parte da referida Ilha das Queimadas, com a linha Norte-Sul que vem da cabeceira do afluente da margem esquerda do rio Preto, à beira da estrada Chapadinha-Brejo, a cerca de vinte e um quilômetros em linha reta do centro de Chapadinha.

2 – Com o Município de BURITI:

Começa no entroncamento da geodésica Norte-Sul que vem da cabeceira de um afluente da margem esquerda do Rio Preto, com a geodésica Leste-Oeste que parte da Ilha das Queimadas que fica a seis quilômetros aproximadamente, à montante, da cidade de Miguel Alves, no Estado do Piauí, no Parnaíba; segue por esta geodésica até o lugar do marco, a margem esquerda do Parnaíba, defronte à referida Ilha das Queimadas.

3- Com o Estado do PIAUÍ:

Pelo Parnaíba, da Ilhas das Queimadas que fica a seis quilômetros aproximadamente, à montante, da cidade de Miguel Alves, no Estado do Piauí, até a Pedra do Fidalgo, a sua margem esquerda, limites entre os Estados do Piauí e Maranhão.

4-Com o Município de CAXIAS:

Começa na foz do Rio Corrente de baixo à margem esquerda do Rio Parnaíba; segue por uma reta ao lugar fidié, ponto comum aos limites de Caxias, Codó, Chapadinha e Coelho Neto.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

O Município constitui um só distrito.
 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter Deixe seu nome e e-mail