Saúde

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde participam de treinamento sobre a Leishmaniose Tegumentar e Visceral

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Coelho Neto participaram nesta terça-feira, 29/05, de um  treinamento para tratar sobre  a Leishmaniose  Tegumentar e Visceral.  O objetivo principal é intensificar o trabalho de  vigilância e controle da doença no município.

O treinamento foi realizado na Câmara Municipal e contou com a participação da Secretária Olímpia Delgado, da Coordenadora do Programa, Flávia Carvalho, de  médicos, enfermeiros e técnicos  que atuam na Estratégia em Saúde da Família-ESF das Unidades Básicas de Saúde.

“Esse treinamento é a culminância de um projeto que a gente vêm desenvolvendo desde o início do ano devido aos casos que foram registrados no ano de 2017. Várias ações estão sendo executadas através da educação em saúde, com a população e os profissionais. Enviamos um médico e um enfermeiro para uma capacitação na regional em Caxias, para que fossem multiplicadores desse treinamento que acontece hoje no município. Estamos atuando de forma constante em seis bairros,  com relação à Leishmaniose tanto no homem quanto no animal.  A gestão municipal na pessoa do Prefeito Américo tem dado todo apoio necessário às nossas ações. Todas as equipes de profissionais que atuam no Programa de Estratégia de Saúde da Família seguem promovendo atividades com foco na prevenção e controle da doença”, destacou a Secretária Olímpia Delgado.

Sobre a Doença

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e Governo do Estado, “as Leishmanioses são doenças infecciosas, porém, não contagiosas, causadas por parasitas do gênero Leishmania. A Tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior frequência nas partes descobertas do corpo. A Visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea.

Dentre os sintomas da LV no homem, estão febres irregulares, fraqueza, aumento do abdômen devido à inflamação do fígado e baço, diarréia, perda de peso e tosse seca. Ao aparecerem os primeiros sintomas, principalmente se a pessoa estiver exposta aos locais de risco, convivendo com cães e entulhos aos arredores, é necessário procurar a unidade de saúde mais próxima para a realização do exame laboratorial. O tratamento é feito gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Mais em Saúde


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!